Exposição ‘NÓX’ comemora 15 anos da Galeria do Largo

Exposição ‘NÓX’ comemora 15 anos da Galeria do Largo

Exposição apresenta 14 artistas, entre novatos e consagrados, e entra em cartaz a partir desta sexta-feira na galeria do Largo São Sebastião

É com a exposição “NÓX Sintomas e Processos” que a Galeria do Largo dá início às comemorações de 15 anos do espaço administrado pelo governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, eque compõe o circuito cultural do Largo de São Sebastião, no Centro histórico de Manaus. A abertura acontece nesta sexta-feira (28/08), e apresenta trabalhos de 14 artistas: Adroaldo Pereira, Árvores do Asfalto, Bruno Kelly, Casa de Sananga, Darlan Guedes, Dermison Salgado, Fabiano Barros, Helen Rossy, Ítalo Alus, Jorge Liu, Thaizis, Romahs, Roosivelt Pinheiro e Odacy Oliveira, com curadoria de Cristovão Coutinho.

O secretário Marcos Apolo Muniz destaca que a mostra, que nasce num momento de ressignificação das artes e da vida, também apresenta o novo olhar dos artistas para o mundo e a forma de se relacionar com ele, o que possibilita aos espectadores, além do valor estético, momentos de reflexão.

“Nossa proposta é reunir nomes já consagrados e novos talentos que despontam na cena do estado para apresentar um panorama atual das artes visuais no Amazonas e celebrar a Galeria do Largo, que tem como característica agregar as mais diversas linguagens artísticas contemporâneas”, comenta o titular da pasta de Cultura e Economia Criativa.

Para o curador, Cristovão Coutinho, instalações, fotografias, objetos, impressões pinturas, grafites, desenhos, estudo grafite, stencil, vídeo, performance e dança vão ocupar o espaço na galeria como cúmplice artístico de estratégias e operações com discursos sobre corpo, lugar social, deslocamento de lugares, violência social, ambiente amazônico e outras estruturas de convívio.

Ele explica que, ao longo do processo de escolhas de artistas e obras, a diversidade de identidades e linguagens foi o primordial para estabelecermos o que hoje conceituamos como arte contemporânea. “São 14 artistas que trabalham em zonas de diferentes expressões e nas suas representações, que agregam a diversidade de potências e amplificam a liberdade de maneirismos do fazer e não institucionalizam o modus operandi”, explica.

“Adroaldo Pereira, Bruno Kelly, Casa de Sananga e Dermison Salgado tratam de ‘identidades’. O grupo Árvores do Asfalto, Helen Rossy, Romahs e Roosivelt Pinheiro se contêm em ambientes e revitalização, memória e paisagens fluxas. Os artistas Fabiano Barros e Odacy Oliveira usam o corpo como impressão de registros discursivos performáticos como gesto político, e os trabalhos de Ítalo Alus, Jorge Liu, Thaizis e Darlan Guedes tratam das Letras, da natureza feminina, urbana e ressignificações”.

Funcionamento – A Galeria do Largo está aberta ao público das 15h às 20h, de terça a domingo, com entrada gratuita.

Não é necessário agendamento prévio para o espaço; no entanto, as visitas devem ser feitas com grupos de até dez pessoas, para atender aos protocolos de segurança.

A Galeria do Largo passou por processos para evitar o risco de contaminação e conta com totens de álcool em gel, que são acionados por pedal, medição de temperatura e equipes treinadas para o atendimento. A máscara é obrigatória e os visitantes devem manter o distanciamento de 1,5 metro.

Com informações da assessoria e fotos divulgação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*