Abertura da Casa do Jazz antecipa festival de música

Abertura da Casa do Jazz antecipa festival de música

A abertura da Casa do Jazz aconteceu nesta sexta-feira, no Largo São Sebastião, no Centro histórico de Manaus, funcionando como aquecimento para o Amazonas Green Jazz Festival, que movimenta o circuito cultural da cidade entre 22 e 30 de julho

De volta ao circuito cultural de Manaus, depois de dois anos sem ser realizado presencialmente em função da pandemia, o tradicional festival de jazz teve uma ‘largada’ de aquecimento com a abertura de um espaço dedicado ao evento – que acontecerá na segunda quinzena de julho.

Localizada no Largo São Sebastião, ao lado do Teatro Amazonas, a Casa do Jazz conta com várias atividades imersivas, ambientes ‘instagramáveis’, uma sala que mostra um pouco da história do jazz e a reprodução de um pequeno clube novaiorquino dedicado ao ritmo. Já na sala “Faça o Seu Som” é permitido aos amantes da música conhecer alguns instrumentos musicais, enquanto uma lojinha venderá produtos oficiais do festival.

O espaço tem entrada gratuita e funcionará diariamente, das 9h às 21h, do dia 1º até 31 de julho. Também terá uma programação com pocket shows gratuitos, às 17h30, para o público curtir boa música e o por do sol no Largo São Sebastião. Nesta sexta-feira, a apresentação foi comandada pelo Grupo de Clarinete do Liceu Claudio Santoro, formado por 10 alunos.

Novo nome e proposta

Ao chegar à sua 10ª edição, o Amazonas Green Jazz Festival renova conceitos organizacionais em sinergia com a sociedade e o planeta, propondo o desafio de alinhar cultura, cidadania, sustentabilidade cultural  e meio ambiente – de acordo com o diretor artístico do festival, a cargo do maestro Rui Carvalho, que também está à frente da Amazonas Band.

O maestro Rui Carvalho estará à frente da Amazonas Band nesta décima edição do festival

Desde sua primeira edição em 2006, o Festival Amazonas Jazz vem se pautando pela excelência da sua programação, a par de uma grade pedagógica que contribui para o aprimoramento técnico e estético de diversos segmentos, segundo o material de divulgação. Por um lado, o evento atrai um público apaixonado por jazz e, por outro, contribui para a formação de músicos e técnicos, por meio do intercâmbio entre renomados artistas e profissionais da área.

A edição deste ano do festival contará com mais de 15 apresentações reunindo a nata da música instrumental brasileira com a elite do jazz mundial, além de workshops e palestras gratuitas, abertos à comunidade.

Entre as novidades da edição de 2022, o jazz irá estender-se aos flutuantes, os deques da madeira instalados na beira rio, onde serão apresentados pequenos concertos ao por do sol. E, para prestigiar os novos talentos do jazz amazonense, será concedido o Prêmio Jovem Instrumentista em noite de apresentação, a ser realizada durante o Festival.

Mais informações podem ser encontradas no site do evento no endereço www.amazonasgreenjazzfestival.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*