Senai e Nestlé tem edital de inovação em alimentos

Senai e Nestlé tem edital de inovação em alimentos

Parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e Nestlé divulga em Manaus edital para projetos de inovação no setor de alimentos

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AM), em parceria com a Nestlé Brasil, sediou em Manaus o evento ‘Road Show Nestlé’, que tem por objetivo a divulgação nacional do edital ‘Inovação em Alimentos: Transformando o Futuro do Sistema Alimentar’ – uma iniciativa do Senai Nacional, Senai Paraná e Nestlé para impulsionar projetos inovadores em agricultura regenerativa, circularidade e energias renováveis, com foco nas cadeias produtivas do cacau, leite e café, de modo a aumentar a produtividade, sem perder de vista o cuidado com o planeta.

Pablo Hipólito, do Senai Paraná

Representante do Instituto Senai de Inovação do Paraná, Pablo Hipólito detalhou o edital lançado em dezembro de 2023 cujo público-alvo é formado por Institutos Senai de Inovação; Institutos de Ciência e Tecnologia (ICT’s); universidades públicas ou privadas; empresas da cadeia de valor do setor de alimentos e bebidas; pequenas, médias e grandes empresas; startups; empresas de base tecnológica e agências de fomento para projetos de P&D+I com CNPJ ativo, interessados no desenvolvimento.

“Essa chamada tem um recurso total de R$ 6,25 milhões, sendo R$ 5 milhões de recursos oferecidos pela Nestlé para os cinco desafios abertos no edital. Caso haja parceria entre uma empresa e um Instituto SENAI de Inovação ou um Instituto Senai de Tecnologia, alguém da rede do Senai, esse recurso pode ser ampliado em mais R$ 625 mil reais”, explica Hipólito, ao revelar que esse aporte financeiro viria tanto do Senai Nacional quanto do Regional, a qual os interessados podem se conectar.

Carolina Falcoski, representante da Nestlé

A gerente do ‘Projeto Panela’ e representante do Nestlé, Carolina Falcoski, assinala que os temas selecionados estão diretamente atrelados aos desafios globais que aspiram a Nestlé a alcançar um sistema alimentar regenerativo. “No Brasil, por exemplo, a companhia tem o compromisso de obter 30% das principais matérias-primas por meio de propriedades que apliquem práticas regenerativas até 2025. Por isso, a agricultura regenerativa é um dos desafios que incluem: reflorestamento sustentável na cadeia leiteira; redução da pegada de carbono na cadeia do cacau e agricultura regenerativa na cadeia do café”, esclarece.

Falcoski também destacou os compromissos atrelados à circularidade: reciclar o equivalente a todo o plástico inserido no mercado anualmente e reduzir 1/3 do plástico virgem de todas as embalagens, além de ter 100% das embalagens desenhadas para serem recicladas e/ou reutilizadas.

Anfitrião do evento, o diretor do Instituto Senai de Inovação no Amazonas, Elvio Dutra, detalhou que durante o lançamento do edital, realizado em 7 de dezembro na sede da Nestlé, em São Paulo, foram relacionadas cinco cidades como importantes para um apoio direto da empresa, sendo elas, Curitiba, Florianópolis, Belo Horizonte, Recife e Manaus, uma cidade que, segundo o diretor, não poderia deixar de ser incluída devido ao seu ecossistema de inovação e ecologia, que permeia a preocupação com a biotecnologia.

“Como Instituto Senai de Inovação em Microeletrônica, podemos apoiar a chamada tanto de forma direta, fazendo projetos junto com as startups e com outros institutos aqui da região, na parte que nos cabe que é a microeletrônica, que envolve: hardware, firmware, software,  microchips e  sensores. Como também podemos apoiá-los na interface com a rede de Institutos Senai de Inovação presentes em todo o Brasil”, informa Dutra.

Para mais informações e acesso ao edital completo, os interessados devem buscar o site https://www.senaipr.org.br/futuro-alimentar/.

Com informações e fotos da assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*